Alan Barbiero lamenta possível grupo de fake news na Prefeitura de Palmas: preocupante

INVESTIGAÇÃO DO MP

Alan Barbiero lamenta possível grupo de fake news na Prefeitura de Palmas: preocupante

O caso está sendo investigado em inquérito da 28ª Promotoria de Justiça.

Por Conteúdo AF Notícias
18/09/2020 19h44 – 

Alan Barbiero cobrou esclarecimentos sobre a denúncia

A MESMA DENÚNCIA FOI PUBLICADA HÁ SEIS MESES PELO SITE PALMASAQUI E O PROCESSO ESTAVA NAS MÃOS DO PROMOTOR AZAMBUJA.
AS OCORRÊNCIAS FORAM DENUNCIADAS POR ANTÔNIO GUIMARÃES E MAJOR EDIVARDES GOMES QUANDO AINDA  O PREFEITO ERA AMASTHA E O CENTRO DE FAKE NEWS FUNCIONAVA NO RESOLVE PALMAS.
O MESMO GRUPO CONTINUA AGINDO DENTRO DA PREFEITURA E JÁ DENUNCIAMOS NA DELEGACIA DE CRIMES VIRTUAIS.

O candidato a prefeito de Palmas pelo Podemos, Alan Barbiero, lamentou, nesta sexta-feira, 18 de setembro, a possibilidade de ter sido formado um grupo para produzir e disseminar fake news no âmbito da Prefeitura de Palmas, com a utilização de recursos e servidores públicos municipais.

Para o candidato, a denúncia, revelada pelo AF Notícias, parece ser grave, precisa ser apurada com rapidez e rigidez e requer todos os esclarecimentos por parte do município.

“Tudo ainda precisa ser apurado, mas a investigação é preocupante. Eu não vou ser irresponsável de fazer acusações, mas espero que tudo isso seja muito bem esclarecido, pelo bem da coisa pública de Palmas e da própria lisura das eleições municipais”, destacou Alan Barbiero.

O candidato destacou que a sociedade exige uma nova forma de fazer política, que preze por uma conduta correta, mantendo lisura e correção em todos os procedimentos. “Trabalhar abertamente com notícias falsas e utilizando servidores públicos é algo totalmente condenável. Não é assim que devemos fazer política”, argumentou.

A portaria de instauração do foi publicada no Diário Oficial do MPE (Ministério Público Estadual) nesta quinta-feira, 10 de setembro. Além da prefeita Cinthia Ribeiro (PSDB), que vai disputar à reeleição, seis servidores públicos municipais estão sendo investigados.

Juntos, esses seis funcionários públicos municipais recebem R$ 17,1 mil de salário, conforme dados do Portal da Transparência da Prefeitura de Palmas do mês de agosto.

“Nós tivemos um episódio grave dos Guardiões do Crivella, com funcionários públicos do Rio de Janeiro sendo contratados para evitar reportagens de problemas na saúde. Espero que em Palmas não tenhamos nada parecido, seria muito feio e triste para a nossa cidade”, argumentou o candidato.

VEJA

+ MPTO abre inquérito das fake news para investigar prefeita de Palmas e seis servidores

DEFESA DA IMPRENSA 

Alan Barbiero aproveitou, ainda, para fazer uma firme defesa do papel da imprensa na sociedade, destacando que o jornalismo profissional é fundamental no combate às fakes news.

“Creio que a pandemia deixou bem claro o quanto é importante ter uma imprensa séria, ativa, questionadora e informativa. Felizmente no Tocantins tivemos um grupo de profissionais comprometidos em combater as notícias falsas que funcionou muito bem. Na nossa gestão, vamos valorizar iniciativas em prol da imprensa independente”, salientou o candidato.

você pode gostar também