Divulgação

Nesta quinta-feira (13), durante sessão ordinária a Câmara Municipal de Palmas aprovou a criação de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito), para investigar a poluição do Lago de Palmas e os danos ambientais causados, e a responsabilidade da BRK Ambiental na situação. A investigação é de autoria do vereador Diogo Fernandes (PSD) e conta com assinatura de oito vereadores.

Em entrevista ao Sou de Palmas o vereador Diogo conta que as próximas etapa é convidar os líderes dos órgãos responsáveis de fiscalizar a empresa BRK e assim como a própria empresa para prestar explicações do dano ambiental que está sendo causado no lago por despejo de esgoto sem tratamento na água. “A CPI após pautada pelo presidente ela tem prazo de 90 dias para ser concluída e pode ser prorrogado, nós vamos tentar fazer o mais rápido possível, pois nosso pensamento é esse, para que dentro de 90 dias possamos conseguir buscar os fatos e ter os culpados.”

Segundo o autor do pedido, é necessário apurar o que está acontecendo, com a finalidade de evitar que a situação não piore ainda mais e, com isso, traga mais prejuízos para a população palmense. “Não podemos deixar essa empresa roubar o que temos de mais rico nessa cidade, que é a beleza natural do lago. Fico preocupado. Recebi denúncia dando conta que os órgãos responsáveis pelo controle da qualidade da água, não possuem sequer um laboratório para fazer a análise e monitoramento da água, e isso é muito grave. Por esse motivo, propus a CPI, para podemos investigar de perto e buscarmos juntos, uma solução para esse grave problema. Além disso, vamos apontar aqueles que estão inertes e negligentes, cometendo crimes ambientais aqui em Palmas”, prometeu Diogo.

Durante a sessão, os vereadores Erivelton Santos (PV), Filipe Martins (PSC), Milton Neris (Progressistas) discursaram em apoio à instalação da Comissão.