Citado em carta de Sabrina Bittencourt, Paulo Pavesi diz que pedirá à PF para investigar “suposto suicídio”

Citado em carta de Sabrina Bittencourt, Paulo Pavesi diz que pedirá à PF para investigar “suposto suicídio”

Em post no dia 24 de janeiro, Pavesi disse que a “esquerdista usou a rede com uma falsa denúncia para ganhar fama e de ativista passou a ser empresário do ramo de sensualização de crianças”. Em mensagem a jornalista, Sabrina disse estar sendo ameaçada

Paulo Pavesi e a publicação de 24 de janeiro em seu Facebook (Reprodução/Facebook)

Citado na carta de despedida da ativista Sabrina Bittencourt, Paulo Pavesi disse em sua página no Facebook neste domingo (3) que está sofrendo um “ataque virtual” de apoiadores de ativistas em que é acusado do suicídio. “Amanhã vou fazer um pedido à Policia Federal para investigue o local do suposto suicidio bem como a localização de Sabrina para seja apurada a forma como ela procedeu”, disse, listando outras cinco questões sobre o caso.

Leia a íntegra da carta de despedida de Sabrina Bittencourt

Em seu blog, o jornalista Gilberto Dimeinstein disse ter recebido uma mensagem de Sabrina em que ela diz que estaria sendo perseguida por Pavesi. ““Estou sendo perseguida por este homem chamado Paulo Pavesi. Uma guia que trabalha na Casa Dom Inácio de Loyola marcou vários dos matadores profissionais do João de Deus, pedindo para me localizarem”, diz a mensagem.

Pavesi, no entanto, diz que “Sabrina passou a me atacar publicamente usando o grupo Vìtimas Unidas, através de Maria do Carmo Santos e Vana Lopes”. Segundo ele, os ataques seriam em razão da contestação de denúncias dela relacionadas a João de Deus.

Segundo ele, que diz ter investigado as denúncias do grupo, “Vana Lopes não foi abusada por Roger Abdelmassih, e mentiu em depoimento cujos documentos eu tenho em mãos e que serão entregues ao MPF amanhã”, afirmou, dizendo que fará uma “live trazendo mais detalhes sobre o caso Roger Abdelmassi e Vana Lopes”.

Em publicação no dia 24 de janeiro, no entanto, Pavesi acusa Sabrina de mentir sobre denúncias de “escravas negras que foram mortas”. “A defensora da maconha, do aborto e da ideologia de gênero acaba de assumir a condução artística da carreira de Mc Melody. A esquerdista usou a rede com uma falsa denúncia para ganhar fama e de ativista passou a ser empresário do ramo de sensualização de crianças”.

você pode gostar também