Contratos de UTI-Covid feitos pelo governo estadual na mira da Polícia Federal empresários e políticos envolvidos

Banner Pix

Contratos de UTI-Covid feitos pelo governo
estadual na mira da Polícia Federal
Operação “Ophiocordyceps” cumpre sete mandados de busca e apreensão nas cidades de
Brasília, Belém (PA), Goiânia (GO) e São Paulo
22/06/2022 – 09:27
A gestão de leitos clínicos e de UTI durante a pandemia de Covid-19 instalados no HECC
(Hospital Estadual de Combate à Covid- 19), no HGP (Hospital Geral de Palmas) e HRG
(Hospital Regional de Gurupi) é o alvo da “Operação Ophiocordyceps” nesta quarta-feira, 22.
Sem divulgar nomes dos alvos, a Polícia Federal disse investigar supostos crimes de fraude à
licitação, organização criminosa, superfaturamento de insumos e serviços e lavagem de dinheiro
a partir de uma Nota Técnica emitida pela CGU, sobre o gerenciamento de leitos clínicos e de
UTI no HECC (Hospital Estadual de Combate à Covid- 19), HGP (Hospital Geral de Palmas) e
HRG (Hospital Regional de Gurupi).
A organização contratada pelo governo para esse serviço é o Instituto Saúde e Cidadania (ISAC),
que disse respeitar normas e cumprir a execução dos contratos (veja no final).
A PF aponta pagamentos de aproximadamente R$ 90 milhões durante a gestão dos hospitais no
período de combate à Covid- 19, anos de 2020 e 2021. Há suspeita de que parte deste valor teria
como destino os próprios envolvidos.
De acordo com as informações divulgadas, cerca de 25 Policiais Federais cumprem sete
mandados de busca e apreensão nas cidades de Brasília, Belém (PA), Goiânia (GO) e São Paulo,
Operação “Ophiocordyceps” investiga supostos
crimes de fraude à licitação, organização criminosa,
superfaturamento de insumos e serviços e lavagem
de dinheiro.

você pode gostar também