Quando Wagner Rodrigues Barros, secretário-chefe de Gabinete do prefeito de Araguaína Ronaldo Dimas, assumiu o diretório do PTB no Tocantins, em fevereiro desse ano, o caminho natural seria o prefeito, sem partido desde que deixou o PR em 2018, migrar para a legenda.

Mas Wagner foi defenestrado do comando do partido que lhe fora entregue, segundo ele, por um acordo firmado entre o presidente nacional da legenda, Norberto Martins, ele, e o prefeito Ronaldo.

Ele não usou a palavra traição. Mas disse, em nota divulgada pelo ex-presidente, nesta quinta-feira, 15 que a troca se deu “sem nenhum comunicado ou conversa prévia”.

“Tal fato demonstra e corrobora com a descrença e a falta de confiança da população nos partidos políticos”, queixa-se o ex-presidente no texto.

Segundo o jornalista Cleber Toledo, o partido no Tocantins ficará sob o comando do presidente da Assembleia Legislativa, Antônio Andrade, que deixará o PHS. O partido não atingiu a cláusula de Barreira.

O órgão estadual do PTB é provisório.

Confira a nota

Procurados pelo secretário nacional do PTB, Norberto Martins, o prefeito Ronaldo Dimas e eu firmamos acordo com o presidente nacional da sigla, Roberto Jefferson, para comandar o partido no Tocantins.

Como contrapartida, oferecemos o trabalho para fortalecer a sigla, buscando novos filiados e criando grupos capazes de disputar fortemente as eleições municipais de 2020.

Além disso, trabalhamos sempre pela composição com pessoas que queiram somar e tenham trabalho reconhecido positivamente pela sociedade, nunca almejando o poder pelo poder.

Lamentavelmente, esse acordo foi subitamente finalizado sem nenhum comunicado ou conversa prévia. Tal fato demonstra e corrobora com a descrença e a falta de confiança da população nos partidos políticos.

Por outro lado, informo que ficamos felizes por vermos neste período em que estivemos à frente do partido a credibilidade e a força de nosso grupo, que faz uma política séria, buscando resultados para a população e honrando os compromissos assumidos.

Continuaremos nossa luta, sempre com seriedade e trabalho, respeitando os companheiros e avessos a acordos espúrios que tanto tem prejudicado o Tocantins e o Brasil.

Wagner Rodrigues