Incansável, Gilmar solta mais 3 acusados de desvios de verbas federais

Incansável, Gilmar solta mais 3 acusados de desvios de verbas federais

O final de semana do ministro Gilmar Mendes foi extremamente movimentado.

Nada menos do que 4 acusados de desvios de verbas públicas federais foram soltos pelo magistrado.

Alexandre Baldy, braço direito do pequeno ditador, João Dória, foi o primeiro a ser solto.

Na sequência, Rodrigo Dias, que presidiu a Fundação Nacional de Saúde (Funasa), Rafael Vieira, que preside a Junta Comercial do Estado de Goiás (Juceg) e o médico Guilherme Netto.

Estranhamente, nos 4 casos, o argumento para soltura foi o mesmo.

Parece que faltou criatividade…

Segundo o ministro, não há motivo que justifique os atos porque os fatos narrados na acusação ocorreram de 2014 a 2018.

Na 6ª feira, a Justiça Federal do Rio de Janeiro negou os 4 pedidos de soltura. A defesa dos 4 acusados então recorreu ao TRF-2 (Tribunal Regional Federal da 2ª Região). O desembargador federal Abel Gomes, da 1ª Turma Especializada da corte, também negou.

Gilmar soltou todo mundo…

Para a sociedade fica uma péssima sensação.

Depois de um trabalho intenso de investigação da Polícia Federal, parece que tudo se perde nas mãos de uma caneta suprema.

você pode gostar também