Justiça marca para fevereiro eleição suplementar em Pugmil

Por G1 Tocantins

 


Nova eleição será realizada em Pugmil em fevereiro — Foto: Divulgação/Prefeitura de PugmilNova eleição será realizada em Pugmil em fevereiro — Foto: Divulgação/Prefeitura de Pugmil

Nova eleição será realizada em Pugmil em fevereiro — Foto: Divulgação/Prefeitura de Pugmil

A Justiça Eleitoral marcou para o dia 2 de fevereiro de 2020 a eleição suplementar para a prefeitura de Pugmil, na região central do estado. A medida foi determinada após a cassação da ex-prefeita Maria de Jesus Ribeiro (PPS) e do vice, Elton Coelho (PTB). Os candidatos eleitos deverão ser diplomados até o dia 14 de fevereiro de 2020.

A decisão de cassar os dois políticos foi mantida pelo Supremo Tribunal Federal. Eles foram condenados por captação e gastos ilícitos de recursos e abuso de poder econômico na campanha e sempre negaram as acusações.

A cidade conta atualmente com 1.771 eleitores. Poderão votar todos que constavam no cadastro eleitoral em situação regular e com domicílio eleitoral em Pugmil até 3 de setembro de 2019, 151 dias antes do pleito.

Os vencedores vão ficar no comando da cidade até o fim de 2020, uma vez que há eleições gerais para prefeitos em todo o país previstas para outubro. As convenções partidárias para definir os candidatos devem ser realizadas no período de 3 a 5 de janeiro de 2020. A propaganda eleitoral estará permitida a partir do dia 7 de janeiro.

Atualmente a cidade está sob o comando do presidente da Câmara de Vereadores da cidade.

você pode gostar também