Prefeita de Palmas alega desrespeito a restrições e diz que parques continuarão fechados: Aguenta um pouquinho mais


Prefeita de Palmas fala sobre as novas flexibilização; cidade agora está na fase amarela

00:00/05:01

Prefeita de Palmas fala sobre as novas flexibilização; cidade agora está na fase amarela

Os parques, as praças e as praias continuarão fechados em Palmas por causa da pandemia da Covid-19. Em entrevista ao Bom Dia Tocantins, nesta quinta-feira (6), a prefeita da capital Cinthia Ribeiro (PSDB) disse que os espaços públicos continuam atraindo muitas pessoas sem máscaras, apesar das proibições. A gestora afirmou que não é o momento de colocar a perder toda a segurança conquistada durante o período de restrições. “Aguenta um pouquinho mais”, pontuou.

Nesta quarta-feira (5), a prefeita anunciou que haverá uma maior flexibilização nas medidas de restrição para estabelecimentos comerciais, a partir do dia 10. Os shoppings, por exemplo, funcionarão das 12 às 22h e com capacidade reduzida de 50%. A regra permite delivery aos sábados e domingos, permanecendo fechado para o acesso ao público. Veja as outras medidas.

Prefeita de Palmas fala sobre flexibilização das medidas restritivas  — Foto: Divulgação

Prefeita de Palmas fala sobre flexibilização das medidas restritivas — Foto: Divulgação

Durante entrevista nesta manhã, telespectadores questionaram a prefeita se há alguma lógica em liberar a abertura de shoppings e proibir o acesso aos espaços públicos, que permitem a prática de atividades físicas ao ar livre.

A prefeita disse que ainda há desrespeito por parte da população. “O que a gente ainda vê são as pessoas ocupando esses espaços públicos, por muitas vezes, sem o uso de máscaras. Ainda ontem, nós tínhamos na [praia da] Graciosa um público grande de pessoas, mesmo estando proibido o acesso à praia. Aí o município tem que desligar as luzes, o que pode aumentar a insegurança nesses locais”.

Ela também citou que no Parque dos Povos Indígenas foram colocadas fitas zebradas para impedir o acesso da comunidade aos equipamentos, parquinhos, playgrounds e academias, mas que as pessoas ultrapassam as faixas.

Praias, parques e praças continuarão fechados em Palmas — Foto: Edson Reis/G1

Praias, parques e praças continuarão fechados em Palmas — Foto: Edson Reis/G1

“A população ultrapassa essas faixas, retiram e ainda assim utilizam. É necessário que a população entenda que todas as medidas que tomamos até aqui, nos garantem esses indicadores. Palmas, hoje, é a capital com a menor letalidade em todo o país. Nós conseguimos isso a duras penas, então a gente não pode colocar a perder toda essa segurança que nós construímos até aqui. Então, aguenta um pouquinho mais, eu tenho certeza que tanto eu, quanto você, quanto boa parte da população, não vê a hora de nós podermos estar nas nossas praias”.

Cinthia finalizou dizendo que, nos próximos decretos, haverá medidas de flexibilização para o uso dos espaços públicos.

Durante a entrevista, a prefeita respondeu a outros questionamentos relacionados ao retorno das atividades escolares e sobre o pedido do Ministério Público para que um contrato firmado pela prefeitura, no valor de R$ 62,8 milhões, seja anulado. A licitação foi realizada para contratar uma empresa que ficará responsável por digitalizar processos. Veja abaixo o que ela diz sobre esses temas:

Profissionais da educação de Palmas devem ser vacinados ainda em junho, afirma prefeita

00:00/03:11

Profissionais da educação de Palmas devem ser vacinados ainda em junho, afirma prefeita

Prefeita fala sobre pedido de anulação do contrato com empresa de digitalização

00:00/05:36

Prefeita fala sobre pedido de anulação do contrato com empresa de digitalização

você pode gostar também