Prefeito Wagner mostra serviço Após reforma, Restaurante Popular volta a fornecer refeições por apenas 4 reais em Araguaína

ALIMENTAÇÃO

Após reforma, Restaurante Popular volta a fornecer refeições por apenas 4 reais em Araguaína

Cardápio oferece uma proteína (carne), guarnição (arroz e feijão), salada e suco.

Por Antônio Guimarães
03/04/2024 08h35 – A

– Quem passar pela Praça das Bandeiras a partir das 10 horas desta quarta-feira (03/04), notará que o Restaurante Popular de Araguaína está de portas abertas novamente. Após receber obras de revitalização, o espaço começa a oferecer refeições balanceadas e variadas, de segunda a sábado, até às 14 horas.

O custo da alimentação será de R$ 4,00. Para manter esse preço, a Prefeitura de Araguaína pagará com recursos próprios outros R$ 7,00 necessários para a produção de cada refeição.

O Restaurante Popular Manoel Leal Barroso foi reinaugurado nesta terça-feira (02) com a presença do prefeito Wagner Rodrigues, servidores, vereadores, familiares do pioneiro que deu nome ao prédio e comunidade. Durante o evento, Wagner destacou a importância do investimento para manter a segurança alimentar dos cidadãos que buscam refeições nutritivas e com valor mais acessível.

“O investimento feito aqui foi alto para reabrirmos o restaurante e assim darmos mais dignidade para muitas pessoas que moram longe, trabalham aqui no centro e não tinha um local para poder comer. É isso que nós queremos para o nosso povo: comida boa, de qualidade e com um preço justo para que todos possam pagar”, destacou Wagner.

Capacidade de atendimento

O espaço do Restaurante Popular, composto pelos pisos inferior e superior, tem capacidade para receber até 250 pessoas de uma só vez e servir até 1.000 refeições por dia. O cardápio é variado e montado com a supervisão de nutricionistas, oferecendo uma proteína (carne), guarnição (arroz e feijão), salada e suco.

“Durante três anos, a Assistência Social trabalhou muito para a reativação do restaurante. Houve complicações no processo licitatório, o que tornou a espera mais longa, mas sempre mantivemos o quiosque do Banho Solidário, que fica aqui em frente, e que nos últimos anos, além dos kits de higiene, distribuiu gratuitamente mais de 10 mil marmitas para a população em situação de rua”, explicou o secretário da Assistência Social, Trabalho e Habitação de Araguaína, José de Guia.

Segundo a presidente do CCABA (Conselho Consultivo das Associações de Bairro de Araguaína), Josirene da Silva Lima, a reinauguração foi muito aguardada pela população. “É um motivo de alegria, tanto para mim, quanto para todos os presidentes de bairro que acompanham de perto as pessoas que precisam desse apoio. Estou feliz por esse olhar humano da prefeitura com a cidade, pois o Restaurante Popular poderá levar comida de qualidade e preço acessível das refeições para quem precisa. Nós só temos a agradecer”. 

O que mudou na estrutura?

Com recursos do Tesouro Municipal na ordem de R$ 600 mil, o prédio passou por uma revitalização, desde a troca das telhas, reforma e ampliação dos banheiros inferiores e superiores, novas instalações elétrica, hidráulica, sanitária e de incêndio, substituição das portas e renovação de toda a pintura.

Para a manutenção do espaço, o Restaurante Popular tem uma equipe formada por administrador, engenheiro (a) de alimentos, nutricionista, assistente administrativo, almoxarife, cozinheiro, auxiliar de cozinha e serviços gerais.

Mais obras pela frente

Durante a cerimônia de reinauguração do Restaurante Popular, o prefeito Wagner anunciou a aplicação de um recurso do senador Eduardo Gomes para obras de infraestrutura na região central da cidade. “O valor de R$ 5 milhões que seria para fazer o Calçadão da Cônego João Lima foi revertido para revitalizarmos a Praça das Bandeiras, reabrirmos a extensão Rua Adevaldo de Morais até a Avenida Primeira de Janeiro e ainda reestruturarmos a praça da Vila Aliança”, garantiu Wagner.

Homenageado

O Restaurante Popular de Araguaína leva o nome de Manoel Leal Barroso, um dos pioneiros na cidade. Natural de Barreirinhas (MA), Manoel Leal Barroso chegou à então região do Tocantins pelo município de Filadélfia e se mudou para Araguaína, ainda conhecida como Povoado Lontra, em 1948. Na cidade, Manoel foi o primeiro médico prático do município, farmacêutico, dentista, parteiro, vereador, proprietário da primeira farmácia da cidade, a Farmácia do Povo, e do primeiro hotel, o Hotel Barroso. Manoel Barroso foi casado durante 65 anos com Maria do Espírito Santo Valadares, teve nove filhos, e faleceu no ano de 2004, aos 92 anos.

O local funcionará de segunda a sábado, das 10 às 14h, e tem capacidade para servir até 1000 pessoas

O Restaurante Popular Manoel Leal Barroso foi reinaugurado nesta terça-feira (2/4)

Comentários
você pode gostar também