O vice-governador Wanderlei Barbosa deverá deixar o PHS, que não atingiu a cláusula de barreira, e o caminho mais adiantado é o que leva ao PP, de Lázaro Botelho, suplente de deputado federal e assessor de Participação Social e Política de governo no Executivo estadual.

A posição é mantida mesmo após a ascensão do presidente da Assembleia, Antônio Andrade, ao PTB, partido que convidou o vice-governador para seu quadro de filiados.  A leitura feita pelo vice e seu grupo é que o PP é o endereço mais confortável para Barbosa, devido à identificação dele com os dirigentes. E deverá ser a legenda na qual poderá disputar a prefeitura.

“Devo muito respeito e consideração ao deputado Antonio Andrade, mas tenho uma conversa muito adiantada com o presidente Lázaro Botelho, com quem eu disse que iria discutir esse projeto e estou discutindo, com o governador Carlesse e com todo o grupo que nos dá sustentação nesse projeto”, resume Barbosa.

Rompimento confirmado

O PP tem em Palmas a liderança do vereador Milton Néris, presidente do diretório municipal da capital. Tido como o principal interlocutor da gestão de Cinthia Ribeiro (PSDB) com o Legislativo, Milton Néris rompeu com a prefeita após o episódio em que a Câmara Municipal deixou de apreciar a Medida Provisória que criava uma pasta exclusiva para regularização fundiária.

A prefeita reagiu nas redes sociais e Milton Néris confirma que não faz parte mais dos liderados da tucana. “É só confusão. A gestão não sabe para onde vai. Ela, que quer ser a candidata não assume liderança, não assume coisa nenhuma, não tem capacidade de liderança”, declara.

Aliado agraciado com cargos na gestão, incluindo o filho, engenheiro, na Infraestrutura, Neris disse que não lhe bastavam cargos, queria um projeto, uma postura. “Eu não quero construir nenhum projeto político com ela. Estou decidido”.

Néris cita que desde a ascensão da prefeita tentou “construir uma tranquilidade” para a gestão na Casa, mas não encontrou respaldo da tucana, de quem reclamou o não cumprimento de acordos feito com a base dele, como mudanças na estrutura da Avenida Tocantins, em Taquaralto, entrega de títulos de regularização fundiária, entre outros.