Soltura de Lula: acompanhe a saída do ex-presidente da prisão

POLÍTICA

Soltura de Lula: acompanhe a saída do ex-presidente da prisão

Ex-presidente ficou preso por 580 dias

 

Conteúdo Relacionado

O juiz Danilo Pereira Júnior, da 12ª Vara Federal de Curitiba decidiu, na tarde desta sexta-feira, 8, pela soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ele estava preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba condenado pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso triplex.

 

A decisão ocorre menos de 24 horas depois o Supremo Tribunal Federal (STF) proibir, por 6 a 5, a possibilidade de prisão após condenação em segunda instância.

 

 

ACOMPANHE AO VIVO

  • 17h23

    08/11/2019Manifestantes aguardam saída de Lula da sede da Polícia Federal em Curitiba.

     

    Fotos: Dennis Ferreira/Estadão

    Foto: Dennis Ferreira/Estadão

    Foto: Dennis Ferreira/Estadão

    Foto: Dennis Ferreira/Estadão

    Foto: Dennis Ferreira/Estadão

  • 17h21

    08/11/2019O ex-presidente segue dentro da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba. No momento, há centenas de apoiadores nos arredores do local.

  • 17h11

    08/11/2019Políticos comentam a soltura de Lula nas redes sociais

     

    Políticos de diversos partidos comentaram a soltura do ex-presidente Lula. João Amoêdo, presidente do partido Novo, disse que a liberação do ex-presidente significa um retrocesso na luta contra a impunidade. Ele defende a prisão em segunda instância e pede mobilização por um Brasil “admirável, seguro e sem impunidade”.

     

    Orlando Silva, presidente do PCdoB em São Paulo, comemorou a soltura de Lula. Pelo Twitter, o deputado federal desejou boas-vindas ao ex-presidente e disse que continuará lutando contra a arbitrariedade e defendendo a democracia.

     

    O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) lamentou a decisão do Supremo em acabar com a prisão em segunda instância. “Pedem prisão p [para] assassinos de Marielle, mas querem soltar bandidos de seus partidos. Piada”, disse pelo Twitter.

     

    (Mariana Hallal, especial para O Estado)

     

     

  • 17h06

    08/11/2019Movimentação intensa nos arredores da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba neste momento.

  • 16h54

    08/11/2019A campanha #LulaLivre alcançou, às 16h30 desta sexta-feira, 8, o primeiro lugar na lista dos assuntos mais comentados do mundo no Twitter. No Brasil, a expressão lidera o ranking dos trending topics há seis horas.

     

     

     

    Críticos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que deve ser liberado ainda hoje da carceragem da Polícia Federal em Curitiba, sobem a #LulaPreso e #STFEscritorioDoCrime, em referência à decisão da Corte tomada ontem, 8, de que penas só podem ser cumpridas após o trânsito em julgado.

     

    (Gregory Prudenciano)

  • 16h51

    08/11/2019Ontem, o presidente do STF, Dias Toffoli, afirmou que o Congresso pode alterar o marco para o início da execução da pena. O assunto não é consenso entre juristas ouvidos pelo EstadoEntenda

     

     

  • 16h49

    08/11/2019O ex-presidente Lula pode sair a qualquer momento.

  • 16h45

    08/11/2019COLUNA DO ESTADÃO: Parlamentares do grupo ‘Muda Senado’ vão pedir ao presidente da Casa, Davi Alcolumbre, para analisar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) sobre a prisão em segunda instância direto no plenário.

     

     

  • 16h43

    08/11/2019Nesta manhã, a defesa do ex-presidente Lula apresentou pedido de soltura imediata à Justiça após conversar com o petista na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba. O criminalista Cristiano Zanin, defensor do petista, anexou no pedido cópia de notícia do STF sobre a decisão. Também foram anexadas cópias do andamento dos pedidos analisados pela Corte para justificar a liberação imediata do petista. Leia mais aqui.

  • 16h42

    08/11/2019O alvará de soltura do ex-presidente já foi expedido às 16h16 e encaminhado à Superintendência da Polícia Federal, onde Lula cumpre pena.

     

    Segundo o magistrado, a mudança de entendimento da Corte sobre a execução penal após condenação em segunda instância altera a situação de execução penal de Lula, condenado pela Operação Lava Jato a oito anos e dez meses de prisão desde abril do ano passado. O petista foi condenado por corrupção e lavagem de dinheiro no processo envolvendo o triplex do Guarujá.

  • 16h41

    08/11/2019Manifestantes se concentram na frente da Polícia Federal em Curitiba, onde o ex-presidente Lula está preso desde abril do ano passado. Petista pode sair do prédio a qualquer momento.

     

    Fotos: EFE/Hedeson Alves

    Foto: EFE/Hedeson Alves

    Foto: EFE/Hedeson Alves

  • 16h35

    08/11/2019

  • 16h33

    08/11/2019Manifestantes montaram, ao lado do prédio da PF, em Curitiba, um palanque para Lula discursar assim que deixar a prisão. A estimativa da Polícia Militar é de que 2 mil pessoas aguardam o ex-presidente. A presidente do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR), o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad e o ex-senador Lindbergh Farias (RJ) também chegaram ao local.

     

    Lula está preso desde abril do ano passado, condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex do Guarujá. O petista está inelegivel e responde a outros processos, situação que por enquanto não muda, mesmo que ele seja libertado.

     

    (Talita Laurino, especial para O Estado)

  • 16h31

    08/11/2019CURITIBA – A Polícia Federal em Curitiba não montará nenhum esquema especial de segurança para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deixar a prisão.

     

    A avaliação na PF é a de que a própria defesa não irá pedir que ele deixe o prédio acompanhado por policiais, para escapar de fotos e evitar tumulto, porque a escolta passaria a imagem de que o petista continua preso.

     

    (Talita Laurino, especial para O Estado)

     

     

     

     

  • 16h29

    08/11/2019O ex-tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, preso na Operação Lava Jato desde abril de 2015, também pediu liberdade nesta sexta após a decisão do Supremo.

você pode gostar também