Vereadores cassam mandato do presidente da Câmara de Araguanã após escândalo de corrupção

VOTAÇÃO NA CÂMARA

Vereadores cassam mandato do presidente da Câmara de Araguanã após escândalo de corrupção

A Câmara dará posse ao primeiro suplente Cleiton Sanfer, do União Brasil.


28/02/2024 07h57 -AF

Plenário da Câmara ficou lotado durante a votação do relatório da CPI

Notícias do Tocantins – Por 6 votos a 3, a Câmara Municipal de Araguanã (TO) decidiu pela cassação do mandato do presidente da Casa, vereador Juairam Borges Távora, em razão de um escândalo de desvios de recursos do Poder Legislativo da cidade. O relatório da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) foi lido, debatido e aprovado na noite desta terça-feira (27/2).

Aliado do prefeito Max Barbosa (PL), Juairam foi eleito presidente para o biênio 2023/2024. Conforme apurado pela CPI, o montante desviado da conta da Câmara passa de R$ 135 mil, no período de junho a setembro de 2023, por meio de diversas transferências bancárias via Pix para contas de terceiros, supostamente prestadores de serviços, mas sem a apresentação de notas fiscais ou comprovação de que os serviços foram efetivamente prestados.

O escândalo tem movimentado o debate político na cidade nos últimos meses e pode respingar nas eleições de outubro deste ano.

Antes da votação, Juairam usou da palavra e disse que não concordava com tudo que estava sendo apontado no relatório, mas que 80% era verdade. Por outro lado, afirmou que o Ministério Público e a Justiça irão julgar quem realmente meteu a mão nos cofres públicos da Câmara. “O único envolvimento que tenho foi que descobri [os desvios], e tinha duas opções e poderia ficar calado, mas essa não foi a minha [decisão], pois tenho compromisso com o povo. Eu autorizo o juiz a quebrar o meu sigilo bancário, telefônico, e que também quebre do ex-secretário [da Câmara] para ver quem está falando a verdade”, afirmou. O ex-presidente alega que os desvios teriam sido feitos pelo ex-tesoureiro sem o seu conhecimento.

Com a cassação de Juairam Borges, a Câmara dará posse ao primeiro suplente Cleiton Sanfer, do União Brasil.

A votação foi secreta e o plenário da Câmara ficou lotado de moradores que queriam acompanhar o desfecho do caso.

Comentários
você pode gostar também