Após indulto, Daniel Silveira toma posse como membro titular da CCJ

PolíticaBRASÍLIA

Após indulto, Daniel Silveira toma posse como membro titular da CCJ

Entre as atribuições do colegiado está a análise da viabilidade da cassação de mandatos parlamentares — o que pode ocorrer com Silveira. Deputado foi condenado pelo STF, mas recebeu indulto do presidente Bolsonaro na semana passada.

27/04/2022 às 18h19

POR ANTÔNIO GUIMARÃES

(crédito: EVARISTO SA / AFP)

O deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ), condenado a 8 anos e 9 meses pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e que recebeu indulto do presidente Jair Bolsonaro (PL) durante o feriado de Tiradentes, tomou posse nesta quarta-feira (27/4) como titular da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara.

Seu nome já consta como integrante da CCJ no portal da Câmara e ele participou hoje da reunião de instalação do colegiado. Uma das atribuições da CCJ é analisar a viabilidade da cassação de mandatos parlamentares — o que pode ocorrer com Silveira.

Ontem, o presidente da Câmara dos presidentes da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) disse que só o Congresso Nacional pode cassar um mandato parlamentar. “O entendimento da assessoria jurídica da Casa é de que o Supremo Tribunal Federal (STF) tem a competência para julgar, o presidente da República tem a competência constitucional para fazer a graça ou indulto, e o Congresso Nacional, não só a Câmara dos Deputados, é quem tem que decidir sobre mandato parlamentar. É uma atribuição da qual não vamos abrir mão constitucionalmente”, disse.

você pode gostar também