Bolsonaro diz que não foi eleito para legalizar drogas

Bolsonaro diz que não foi eleito para legalizar drogas

Bolsonaro diz que não foi eleito para legalizar drogas
Tarciso Morais

Tarciso Morais

Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Sem citar a Anvisa, Bolsonaro questionou se as agências regulatórias “estão procurando criar dificuldade para vender facilidade”.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, criticou, nesta terça-feira (6), agências regulatórias como a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e questionou se não há “excesso de zelo” ou se “estão procurando criar dificuldade para vender facilidade”.

A declaração foi proferida durante inauguração de nova planta do Laboratório Cristália, que produz insumos para remédios contra o câncer, informa o Paraná Portal.

Em discurso para um público formado por funcionários da empresa e políticos da região, Bolsonaro afirmou que as agências regulatórias têm um “poder enorme, para bem ou para o mal”:

“Quanto tempo leva um registro da Anvisa? Esse tempo todo se justifica? Será que é excesso de zelo ou estão procurando criar dificuldade para vender facilidade?”

Bolsonaro diz que não foi eleito presidente para legalizar as drogas, uma possível referência à discussão sobre aprovação da maconha para fins medicinais pela Anvisa.

você pode gostar também