Jovem que motivou campanha por doação de sangue não resiste e morre em Palmas


Jovem Talyta precisou de doações de sangue, ela teve complicações e não resisitu — Foto: Divulgação

Jovem Talyta precisou de doações de sangue, ela teve complicações e não resisitu — Foto: Divulgação

O jovem Talyta Dias Barbosa não resistiu a complicações no quadro de saúde e morreu em um hospital de Palmas nesta sexta-feira (31). Durante a internação, a família dela chegou a organizar uma campanha pedindo doações de sangue. Ela tinha o tipo ‘O Negativo’, que é relativamente raro e difícil de ser encontrado com grande disponibilidade.

Talyta tinha apenas 21 anos e era estagiária na Prefeitura de Palmas. O município emitiu nota lamentando a perda e se solidarizando com a família. A jovem tinha sido internada para uma cirurgia de emergência em dezembro e passou por uma série de complicações. Não foram divulgadas informações sobre o velório ou enterro.

Faltou sangue para Talyta e falta também para várias outras pessoas. A realidade no hemocentro de Palmas tem sido preocupante, com cadeiras vazias e estoque bem abaixo do esperado. As geladeiras estão praticamente vazias.

Em 2021, até novembro, a Hemorrede recebeu um total de 18.405 candidatos aptos à doação, mas a maioria não retornou no tempo adequado.

Para doar é simples, além da boa vontade é necessário:

  • Estar em boas condições de saúde,
  • Ter entre 16 e 69 anos, desde que seja a primeira doação aos 60,
  • Pesar no mínimo 50 kg,
  • Estar descansado,
  • Estar alimentado.

 

Antes de ir doar é recomendado ligar pra agendar e fazer uma avaliação prévia.

Veja mais notícias da regi

você pode gostar também