Maia quer os R$ 2,5 bi recuperados pela Lava Jato na Amazônia

Maia quer os R$ 2,5 bi recuperados pela Lava Jato na Amazônia

Maia quer os R$ 2,5 bi recuperados pela Lava Jato na Amazônia

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

“Recursos que estão parados e entrariam hoje no caixa do governo e poderiam, inclusive, ir para os estados da região”, afirmou Maia.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou, nesta sexta-feira (23), que apresentará petição no Supremo Tribunal Federal (STF) para que os R$ 2,5 bilhões do fundo da Petrobras sejam utilizados no combate às queimadas na Amazônia.

Maia quer destinar R$ 1 bilhão ao combate às queimadas. O restante, R$ 1,5 bilhão, seria aplicado na área de educação.

Ainda nesta sexta-feira, o ministro Alexandre de Moraes, do STF, determinou que a Procuradoria-Geral da República, a Advocacia-Geral da União, a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional e o Ministério da Economia se pronunciem em 48 horas sobre a destinação do fundo da Lava Jato, informa o site Conjur.

Moraes fixou prazo de 48 horas para que se manifestem sobre o pedido, informa a agência EBC.

“Minha proposta para o combate às queimadas é efetiva”, afirmou Maia em mensagem na rede social Twitter.

Rodrigo Maia

@RodrigoMaia

Minha proposta para o combate às queimadas é efetiva. Peticionarmos juntos no Supremo, pedindo os R$ 2,5 bilhões do fundo da Petrobras para a educação e também para a Amazônia.

7.255 pessoas estão falando sobre isso

“Recursos que estão parados e entrariam hoje no caixa do governo e poderiam, inclusive, ir para os estados da região”, acrescentou o deputado do DEM.

Em pronunciamento em rede nacional de rádio e TV, na noite desta sexta-feira (23), o presidente da República, Jair Bolsonaro, falou sobre decreto publicado no Diário Oficial da União que autorizar o uso das Forças Armadas no combate a queimadas na Amazônia.

O presidente acrescentou que o trabalho das Forças Armadas ocorrerá em “articulação” com os órgãos de segurança pública e os órgãos e entidades públicas de proteção ambiental.

você pode gostar também