Máxima histórica na exportação de milho do Brasil

Máxima histórica na exportação de milho do Brasil

Máxima histórica na exportação de milho do Brasil
Tarciso Morais

Tarciso Morais

Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Diante uma safra recorde, o Brasil, que é o segundo maior exportador mundial do cereal, atrás apenas dos EUA, deverá exportar volumes gigantescos em 2019.

A exportação de milho do Brasil alcançou os 6,317 milhões de toneladas, uma máxima histórica no mês de julho.

As informações publicadas pelo governo, nesta quinta-feira, 1º de agosto, mostra que o país está escoando uma enorme colheita, o que deve continuar permitindo embarques recordes em 2019.

Segundo informações da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) compiladas pela agência Reuters, o recorde anterior havia sido registrado em dezembro de 2015, quando as exportações mensais do grãos somaram 6,268 milhões de toneladas.

Frederico Humberg, presidente da comerciante de grãos AgriBrasil, disse que, para o mês de agosto, as exportações de milho do país podem ser ainda maiores, considerando que a programação dos navios já aponta embarques de 5,5 milhões de toneladas.

As exportações de milho tendem a ganhar ainda mais força neste segundo semestre, quando a exportação de soja, principal produto exportado pelo Brasil, normalmente perde intensidade.

você pode gostar também