PERSEGUIÇÃO POLÍTICA? Polícia Militar pede mais uma vez prisão temporária do pastor Nelcivan Costa

Foram recolhidas provas de que o indiciado desrespeitou e caluniou oficial superior da PMTO, além de ter gravado ação e publicado em rede social

10/01/2020 17h33

Por: Alessandro Ferreira

Fonte: Redação / Agência Tocantins

Pastor Nelcivan em Palmas — Foto: Divulgação

O Conselho da Justiça Militar Estadual do Estado do Tocantins recebeu na última quinta-feira (09) o pedido de prisão temporária do ex-cabo da Polícia Militar Nelcivan Costa Feitosa, conhecido como Pastor Nelcivan.

Segundo inquérito que está em aberto, foram recolhidos depoimentos de testemunhas, vídeo e laudos periciais que comprovam que o pastor desrespeitou, caluniou e desacatou um oficial superior da PMTO, no exercício da função de policiamento ostensivo e na presença de subordinado, durante o atendimento de ocorrência policial, tendo posteriormente gravado e divulgado no Facebook o vídeo do ato.

A expedição do mandado judicial da prisão provisória do ex-cabo se deu a fim de que sejam efetuadas diligências indispensáveis à formação do inquérito policial militar, como coleta de dados pessoais e interrogatório do indiciado.

 

A reportagem solicitou via e-mail um posicionamento da Polícia Militar à respeito do pedido de prisão provisória, mas até a publicação dessa reportagem as 17h35min, as nossas mensagens não foram respondidas.

Confira abaixo o vídeo que resultou no pedido da prisão temporária do ex-cabo da Polícia Militar 

Pedido prisao nelcivan no site Agência Tocantins

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.

Recomendados

 

você pode gostar também