Relembre a trajetória do ator e humorista Batoré, morto aos 61 anos

Relembre a trajetória do ator e humorista Batoré, morto aos 61 anos

O comediante morreu nesta segunda-feira (10/1), em São Paulo, vítima de um câncer

atualizado 10/01/2022 18:59

Batoré
Ivanildo Gomes Nogueira, mais conhecido como Batoré, morreu nesta segunda-feira (10/1), vítima de um câncer. O ator e humorista estava internado na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Pirituba, Zona Norte da capital de São Paulo. Em sua trajetória colecionou participações marcantes na TV como elenco de A Praça É Nossa (SBT) e em novelas da Globo.

Natural de Serra Talhada, em Pernambuco, e se mudou para a capital paulista com os pais e os irmãos ainda criança. Na juventude, tentou ser jogador de futebol e atuou nas categorias de base de clubes como o Santo André e o São Paulo.

1

A primeira aparição na TV aconteceu na década de 1980, no programa Show de Calouros do apresentador Silvio Santos. Mas o artista só se tornou conhecido nacionalmente ao integrar o elenco de A Praça É Nossa, do SBT, nos anos de 1990, com o Personagem Batoré.

Batoré é famoso ainda hoje por bordões como “Você pensa que é bonito ser feio?”. O comediante foi demitido do SBT após 13 anos de casa. Com a saída da emissora de Silvio Santos apostou na política e foi eleito vereador da cidade de Mauá pela coligação PR/PP, sendo o terceiro vereador mais votado. Em 2012 foi reeleito para mais um mandato ainda no PP e logo depois mudou para o PRB. Com a manobra, a justiça eleitoral considerou “infidelidade partidária” e o afastou de seu cargo público.

Batoré ainda comandou programas de humor para a Rede Brasil e a TVR. Mas foi em 2016 que teve sua maior oportunidade na televisão, com o papel do delegado Queiroz na novela Velho Chico, da Globo. Em 2019, voltou para o quadro de A Praça é Nossa, após 15 anos longe do SBT.

você pode gostar também