Ex-acadêmico de Agronomia é um dos mortos em confronto policial em Palmas; jovem tinha 24 anos

Ex-acadêmico de Agronomia é um dos mortos em confronto policial em Palmas; jovem tinha 24 anos

Adagilson tinha 24 anos e cursou até o 6º período numa universidade particular.

Por Nielcem Fernandes  7.417
22/11/2019 15h15 – Atualizado há 3 horas

Ex-acadêmico também era proprietário de um pit-dog

O ex-acadêmico do curso de Agronomia, Adagilson Taveira Bezerra, de 24 anos, morreu em um suposto confronto com agentes da Divisão Especializada de Repressão a Narcóticos (Denarc) e militares da Força Tática na tarde desta quinta-feira (21), no Jardim Aureny III, região sul da Capital.

A instituição onde o jovem estudou disse ao AF Notícias que Adagilson deixou o curso no início de 2018 quando já cursava o 6º período. Segundo informações apuradas pela reportagem, ele era proprietário de um lanche na região sul de Palmas.

Outro jovem identificado como Bryan Felipe Inomata, 25 anos, também morreu durante a ação da polícia.

Investigação

Segundo a polícia, na residência onde eles estavam foram encontradas armas, drogas e balanças de precisão. A polícia disse ainda que houve troca de tiros.

A operação atendeu à determinação do grupo misto da Secretaria de Segurança Pública e Ministério Público Estadual para investigações inerentes ao tráfico de drogas e homicídios na região de uma distribuidora de bebidas no centro de Palmas.

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) afirmou que a equipe de investigadores da Denarc juntamente com os agentes de Inteligência da PM identificaram os jovens como traficantes e homicidas que fomentavam a violência no local.

Suspeita de execução

A mãe de um dos suspeitos disse à imprensa que o filho foi executado e que não houve troca de tiros.

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública (SSP) informou que as mortes serão apuradas. Quanto à alegação da mãe, a SSP disse ser um direito dela a irresignação, porém, deve-se aguardar o fim das apurações do caso, que está sendo investigado pela Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e acompanhado pela Corregedoria da Polícia Militar.

Adagilson Taveira Bezerra, de 24 anos

você pode gostar também