Denúncias de Janad Valcari sobre possível esquema de corrupção na compra de testes rápido pela prefeitura de Palmas, seguem em apuração

Denúncias de JANAD VALCARI sobre possível esquema de corrupção na compra de testes rápido pela prefeitura de Palmas, seguem em apuração

*Sinopse*: _A presidente do legislativo municipal, ressalta que as denúncias seguem em andamento na Polícia Federal, Ministério Público Estadual e Federal, e que até o momento não há nada que isente a chefe do executivo das denúncias_.

As denúncias envolvendo a prefeitura de Palmas em possíveis atos de corrupção durante a pandemia ganharam um novo capítulo na manhã desta sexta-feira, 02, quando um site de notícias tentou induzir o leitor ao erro, dando a entender que as denúncias protocoladas nos órgãos de controle e fiscalização pela presidente da Câmara de de Palmas, vereadora professora Janad Valcari, sobre a possível prática de excesso de gastos por parte da prefeitura da Capital, com recursos do Governo Federal, Estadual e também municipal na aquisição de testes rápidos e insumos no ano de 2020, tivessem sido consideradas improcedentes.

*Entenda o caso*

O site tentou mesmo sem nenhum relatório formalizado ao Tribunal de Contas Estadual (TCE), atribuir uma vitória da prefeita Cinthia Ribeiro (PSDB), perante as denúncias, quando na verdade o que aconteceu foi apenas a apresentação de informações por parte do secretário interino da saúde, Thiago de Paulo Marconi, contendo explicações sobre os fatos, dados estes que ainda serão analisados pelos órgãos de controle e fiscalização.

Entre as denúncias protocoladas por Janad Valcari no Tribunal de Contas do Estado, Ministério Público Estadual, Ministério Público Federal e na Polícia Federal, está a que aponta que a chefe do executivo teria comprado os testes rápidos em uma empresa sediada em Goiânia/GO por R$ 70 reais a unidade, enquanto em Palmas os testes estariam a venda por apenas R$ 20 reais.

Na tribuna da Câmara,a vereadora confirmou que recebeu em seu gabinete um envelope com provas de supostos crimes cometidos pela administração, contendo documentos, um pen drive com áudios e prints de conversas.

Procurada para falar sobre o fato, Janad Valcari disse não ter conhecimento sobre nenhum despacho que isente, nesse momento, o município das denúncias e que vai continuar investigando os gastos do dinheiro público para garantir que o povo não saia no prejuízo. Valcari acrescentou que ao entregar as informações, o secretário de saúde não estaria fazendo mais que sua obrigação, pois as denúncias ora protocoladas, contam com fortes evidências e carecem de muitos esclarecimentos que são de caráter obrigatório por parte da administração municipal da Capital

Vale ressaltar que nenhum dos órgãos de controle e fiscalização apresentaram, até o momento, relatórios sobre o caso e que todas as informações apresentadas pela presidente do parlamento municipal seguem sendo apuradas.

você pode gostar também