Jovem que perdeu perna em acidente de lancha sonha em colocar prótese: ‘Quero servir de inspiração’

Por TV Anhanguera


Crislania Pereira quer usar a história para inspirar pessoas — Foto: Reprodução/TV AnhangueraCrislania Pereira quer usar a história para inspirar pessoas — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Crislania Pereira quer usar a história para inspirar pessoas — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

O sonho da jovem Crislania Pereira, de 24 anos, é colocar uma prótese. Em 2017, ela teve a perna esquerda amputada após um acidente no lago de Palmas envolvendo uma lancha e ficou 74 dias internada na UTI. Mais de dois anos se passaram e muita coisa mudou. Apesar da rotina difícil, ela busca força e fé para reconstruir a vida, mas ainda aguarda por justiça. Os processos nas esferas cível e penal ainda não foram julgados.

Crislania trabalhava, era independente mas agora sai de casa poucas vezes com a cadeira de rodas. Ela passa grande parte do dia na cama, lendo livros de autoajuda e superação. Na bíblia, a jovem encontra palavras de fé e esperança.

“Eu passei pelo vale das sombras, eu tenho a sensação que experimentei a morte em vida. Mas preciso admitir que estou mais forte na fé do que jamais estive e hoje reconheço que a vida é um dom divino”, relata em tom de otimismo.

Quem acompanha a história da jovem pode pensar que ela tem todos os motivos pra ficar triste. Mas ela está sempre com um sorriso no rosto. “Estou reaprendendo a viver com a ajuda e o amor daqueles que Deus colocou para caminhar comigo. Há momentos que eu acho que eu não conseguirei lidar com tudo isso, porém Deus me dá força.

Jovem que teve perna amputada relata rotina após mais de 2 anos de acidente com lancha

Jovem que teve perna amputada relata rotina após mais de 2 anos de acidente com lancha

Quando precisa sair de casa, Crislania utiliza a cadeira de rodas. Ela chegou a usar muletas por algum tempo, mas teve que parar por causa de uma lesão provocada após um transplante de pele. A jovem conta que parte da pele na perna direita foi retirada para fazer um enxerto no local da amputação. Só que a região demorou a cicatrizar e em outubro desse ano, foi tomada por uma bactéria super resistente. Por isso, precisou passar por uma nova cirurgia.

“Ela era uma área doadora que doou para a lesão da amputação. Era para ser uma cicatrização rápida só que eu fiz no ano de 2017, no mês de novembro, e agora no mês de outubro que conseguiu cicatrizar. Precisou de outra cirurgia, de outro enxerto. Eu fiquei internada durante 12 dias porque fui combater uma bactéria super resistente”, conta.

No dia do acidente, em 2 de setembro de 2017, Crislania foi atingida pela hélice da lancha. Quem conduzia a embarcação era o auditor fiscal Humberto Célio. Na época, o G1 e a TV Anhanguera divulgaram imagens que mostram que ele consumia bebida alcoólica enquanto pilotava. O Ministério Público Estadual o denunciou por conduzir a lancha embriagado e realizar arrancadas enquanto ela subia na embarcação. Na época, o auditor negou que tenha bebido.

Ele foi denunciado pelo MPE por lesão corporal gravíssima, mas o o processo penal ainda não foi concluído. Uma audiência na esfera cível deveria ser realizada na última quinta-feira (21), mas foi adiada. Nesse processo, a defesa pede indenização pode danos morais, materiais e estéticos.

Em resposta à produção da TV Anhanguera, os advogados de Crislania e do auditor fiscal disseram que não se manifestariam sobre o cancelamento da audiência.

Apesar de tudo, a jovem se considera uma vencedora e quer servir de inspiração para outras pessoas. “Quero servir de inspiração para outras pessoas que estão passando por uma luta como eu, não só com a perda de um membro, mas estão passando por uma luta, uma dificuldade, uma tribulação”.

Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Jovem que teve perna ampurtada se inspira na bíblia e em livros de superação — Foto: Reprodução/TV AnhangueraJovem que teve perna ampurtada se inspira na bíblia e em livros de superação — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Jovem que teve perna ampurtada se inspira na bíblia e em livros de superação — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

você pode gostar também