BOSTA E IMUNDICIE NO LAGO DE PALMAS:novo laudo da UFT mostra aumento na contaminação

13/02/2020 Imundície no lago:

Imundície no lago: novo laudo da UFT mostra
aumento na contaminação
Um caminho para corrigir o desastre está no processo que licenciou estação e passa pela análise de
sua capacidade de tratamento de esgotos jogados no lago e pelo que a Prefeitura faz com o plano de
abastecimento de Palmas
13/02/2020 – 11:55
Novo laudo do Laboratório de Saneamento Ambiental da UFT, assinado pela doutora Liliana Pena
Naval, responsável técnica pela análise de água coletada no dia 28 de janeiro mostra que a
contaminação por coliformes totais e Escherichia coli subiram de patamar de dezembro para cá.
Como a coluna mostrou, em dezembro, os valores obtidos na última amostra atingiram 2.419,6 de
coliformes totais e 187,2 de Escherichia coli para cada 100 mililitros.
Agora, segundo o laudo são 2.419,6 totais e 1.986,3 para cada 100 mililitros na área da estação
elevatória. Compare na imagem.
Na área de lançamento do esgoto da estação é o laudo mostra que atingiram 2.419,6 de coliformes
totais e 2.419,6 de Escherichia coli para cada 100 mililitros.
Um dos critérios da Resolução 274/2000 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA)
considerar água imprópria é se o valor obtido na última amostragem for superior a 2500 coliformes
totais (termotolerantes) ou de 2000 Escherichia coli ou 400 enterococos por 100 mililitros.
Imundície toma conta do lago que margeia Palmas
(Foto: Djavan Barbosa)
13/02/2020 Imundície no lago: novo laudo da UFT mostra aumento na contaminação
https://www.jornaldotocantins.com.br/editorias/politica/antena-ligada-1.1694939/imundície-no-lago-novo-laudo-da-uft-mostra-aumento-na-contaminaç… 2/5
Deputados vistoriam setores afetados
Nesta quinta, a partir das 16 horas, os deputados de uma comissão especial da Assembleia farão
uma visita técnica ao setor Bertaville e áreas afetadas.
Análise preliminar da Estação
Um outro caminho para encontrar a solução é compreender o processo que autorizou o
funcionamento da estação de tratamento.
Laudos de 2019 e de janeiro desse ano mostram
contaminação que torna água imprópria (Foto:
Reprodução)
Dados da capacidade da ETE do Aureny (Foto:
reprodução)
13/02/2020 Imundície no lago: novo laudo da UFT mostra aumento na contaminação
https://www.jornaldotocantins.com.br/editorias/politica/antena-ligada-1.1694939/imundície-no-lago-novo-laudo-da-uft-mostra-aumento-na-contaminaç… 3/5
Moradores do condomínio que encomendou o laudo, conforme afirma o advogado Igor de Queiroz,
querem ingressar na ação civil pública na Justiça Federal, que proibiu o lançamento de esgoto sem
tratamento para discutir o problema que também os impacta.
Eles já estão adiantados na análise de todos os processos de licenciamento das estações de
tratamento de esgoto e dizem que a intenção é encontrar solução.
“Sinceramente, não espero e nem quero punição. Sonho pela simples solução, a qual, aliás, só
depende da vontade dos homens. Esse Lago não pode morrer”, afirma.
Segundo ele, a análise preliminar dos especialistas e moradores vai no sentido de que a causa do
problema é a incapacidade do sistema para tratar efluentes e a solução caminha para mudar o
sistema que se mostra ineficiente diante do aumento da demanda.
Estação tem capacidade para tratamento?
Análise preliminar dos moradores traz dados pertinentes. A começar pelo cruzamento de dados
populacionais na nota técnica que embasa o processo de licenciamento a partir dessa capacidade da
ETE Aureny para 20 mil habitantes e a situação atual.
Estimativa da população atendida pela ETE Aurenys
(Foto: Reprodução)
13/02/2020 Imundície no lago: novo laudo da UFT mostra aumento na contaminação
https://www.jornaldotocantins.com.br/editorias/politica/antena-ligada-1.1694939/imundície-no-lago-novo-laudo-da-uft-mostra-aumento-na-contaminaç… 4/5
A Região atendida pela ETE Aureny tem população – a partir dos dados do IBGE de 2010 (no
mapa) em mais 40.500 habitantes. Assim, se o consumo diário humano é de 200 L ao dia, com
desconto de 20% de retorno (80%) essa produção seria de 160 L/dia de esgoto, calcula o advogado.
Nessa lógica, a população atendida pela ETE Aureny produz por dia 6.480.000 L de esgoto por dia,
uma vazão de 75L/segundo de esgoto para tratamento. E os dados técnicos mostram que essa
quantidade é superior à capacidade atual.
No decreto de Nº 1.669, de 7 de dezembro de 2018, da prefeita Cinthia Ribeiro, ao instituir a 1ª
Revisão do Plano Municipal de Abastecimento de Água e Esgoto Sanitário (PMAE) , a prefeitura
afirma que a ETE Aureny recebe os esgotos de parte da região sul e tem como processo de
tratamento um sistema de lagoas de estabilização em série e um flotador físico-químico “com
capacidade instalada de 60 L/s”
Além disso, houve o desligamento da ETE Santa Bárbara e a destinação de todo o esgoto para
tratamento nessa ETE Aureny.
Voltaremos ao assunto
Como o sistema de tratamento da ETE Aureny aparece a
revisão do Plano de Abastecimento (Foto: Reprodução)
13/02/2020 Imundície no lago: novo laudo da UFT mostra aumento na contaminação
https://www.jornaldotocantins.com.br/editorias/politica/antena-ligada-1.1694939/imundície-no-lago-novo-laudo-da-uft-mostra-aumento-na-contaminaç… 5/5
A coluna vai voltar ao assunto assim que analisar os processos para confrontar com os dados da
concessionária.
Sem dúvida, esse desastre ambiental, com elementos para se caracterizar crime ambiental, é um dos
problemas ambientais mais graves da capital.

você pode gostar também